Translate

sexta-feira, 15 de abril de 2011

AÇAÍ NA MERENDA ESCOLAR NO PARÁ

Seduc promove teste de aceitabilidade do açaí
O açaí, um dos alimentos mais tradicionais da culinária paraense, será introduzido no cardápio da merenda escolar de cerca de 1200 escolas da Região Metropolitana de Belém e do interior do estado, nos próximos meses.

Mesmo com o índice de aceitação quase 100% garantido entre os paraenses, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) realizou na manhã de hoje, o teste de aceitabilidade, a primeira etapa do processo realizado para aquisição do produto, onde cerca de 30 funcionários de vários setores da instituição degustaram o açaí servido de várias maneiras, entre eles, o mix com sabor de frutas, granola e o mais comum, com farinha de tapioca.

Ana Célia, funcionária do Censo Escolar, disse que nunca havia provado os mixs de açaí, mas conta que gostou, apesar de ainda preferir o tradicional 'açaí com tapioca'. “Acho que os alunos vão adorar. O açaí é um alimento delicioso, bom para a saúde e presente na maioria das casas no Pará. Vai ser muito bom ele fazer parte da merenda escolar”.

Cláudia Albuquerque, gerente de alimentação escolar, explicou que o grupo de degustadores levará em conta a análise sensorial que testa sabor, aroma, consistência, cor e textura, entre outros. Para tabulação posterior, os degustadores receberam uma tabela onde atribuem conceitos para o produto que será analisado posteriormente pela gerência.

Para José Croelhas, Secretário Adjunto de Logística Escolar, a introdução do açaí na alimentação escolar marca a preocupação da atual gestão na composição de um cardápio mais nutritivo e natural, livre dos alimentos enlatados e artificiais servidos anteriormente. “Buscamos a regionalização do cardápio e o valor nutricional de cada produto. E nada mais regional do que o açaí, que é um produto quase 100% aceito. Tenho certeza que nossos alunos vão gostar”, destacou.

Porém, apesar da reestruturação, o secretário lembra que o cardápio só será modificado a partir de setembro quando acabam os estoques adquiridos pela gestão anterior. “Temos alimentação comprada até para o mês de setembro e devemos esperar acabar para que o novo cardápio seja introduzido”, explica.

Além do açaí, outros produtos como cupuaçu, castanha do Pará, macaxeira, farinha de tapioca e peixes regionais, que priorizam a agricultura familiar farão parte do novo cardápio. As nove creches gerenciadas pela Seduc, que atendem crianças de seis meses a cinco anos, também tiveram reformulação em seu cardápio, ganhando alimentação mais nutritiva. “Temos uma alimentação diferenciada para as creches por cuidarem de crianças pequenas e que precisam de uma atenção maior. Cuidamos para elas recebam alimentos como leite, polpas de frutas, massas, iogurtes, proteínas, fibras, entre outros”, explica Cláudia Albuquerque.

Novo Teste - No prazo de dez dias será a vez de 500 alunos avaliarem a qualidade do açaí, e aceitarem ou não o suco pasteurizado. O açaí degustado será o médio e o grosso e durante o teste de aceitabilidade a necessidade de adição de açúcar será considerada.

As empresas participantes do teste de aceitabilidade tiveram que se habilitar entre 12 e 22 de março. A Seduc publicou instrução normativa no Diário Oficial do Estado (DOE) sobre o teste de aceitabilidade do açaí. As empresas interessadas tiveram que apresentar registro no Ministério da Agricultura.
Texto: Fabianna Batista
Fotos: Rai Pontes
Ascom/Seduc

Nenhum comentário:

Postar um comentário