Translate

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

O ouro chamado açaí

Pelo menos na Avenida Roberto Cameiler, quase esquina com a Rua dos Pariquis, na fronteira dos bairros de Batista Campos e Jurunas, na querida Belém, há um ponto vendendo o litro do açaí grosso a R$ 24,00. O médio está R$ 15,00 e o popular(fino), por R$ 10,00.

Sinceramente, pagar R$ 24,00 em um litro de açaí, não é comigo. E você????

Terceira Via: conceito político que marcou o século XX.

Todos os detalhes sobre um conceito recorrente nos confrontos políticos durante o século XX, no livro O Debate Global sobre a Terceira Via, de Anthony Giddens.

O debate político e ideológico muitas vezes incorpora conceitos sem um significado preciso. Esses conceitos vão sendo utilizados tanto para desqualificar um adversário quanto para afirmar vagamente uma idéia.

Terceira Via, é um conceito recorrente nos confrontos políticos ao longo da história do século XX. Contudo, na década de 1990, o conceito de terceira via foi reconstruído pelo presidente norte-americano Bill Clinton e pelo primeiro-ministro inglês Tony Blair, que com o auxílio do sociólogo Anthony Giddens, promoveu uma reconstrução do Partido Trabalhista.

Nesse sentido, o conceito de terceira via, passou a ser utilizado para designar uma postura moderna de centro-esquerda.

Tradicionalmente o centro-esquerda agrupava os partidos social-democratas e trabalhistas. Na esquerda ficavam os partidos socialistas e comunistas, no centro e no centro-direita os liberais e na extrema direita os nacionalistas radicais.

O centro-esquerda então, representava aqueles que defendiam uma reforma social no capitalismo com o objetivo de melhorar as condições de vida dos trabalhadores, sem ruptura institucional. Tal postura diferenciava a social democracia dos partidos socialistas e comunistas, que pregavam a revolução.

Os social-democratas aceitavam como principio fundamental que as disputas eleitorais e as regras do jogo parlamentar eram essenciais para a realização do ideal de centro-esquerda.

Tal comportamento consolidou a democracia no continente europeu e obteve um enorme avanço na área social, produzindo os chamados welfare state. 

Contudo esta conquista teve um custo que se manifestou na elevada carga tributária, no excesso de regulamentação das relações trabalhistas e no crescimento do déficit público.

Com o advento da globalização, todos estes custos foram elevados, o que favoreceu o surgimento da onda neoliberal. Ocorre, contudo, que a adoção da economia de livre-mercado também trouxe um elevado custo social jogando parcelas significativas da população na miséria e no desamparo.

É nesse contexto, conforme é abordado no livro, que ressurge o conceito de terceira via como um movimento de centro-esquerda que visa produzir novas respostas para novos desafios. A obra é composta de diversos artigos de autores que buscam dar respostas para a construção de programas políticos que associem eficiência econômica com justiça social, dentro desse novo contexto que se chama mundo globalizado.

Por essa característica, a obra em questão, se torna um belo instrumento para a atualização e remodelamento dos discursos políticos.

Dados técnicosTítulo:O Debate Global sobre a Terceira Via
Autor:Anthony Giddens
Editora:UNESP - Ano:2002
Gustavo Müller  -  fonte: www.politicaparapoliticos.com.br
Fonte: Instituto Solon Tavares.

Quem é direita e esquerda hoje no Brasil?

Muitos ex-esquerdistas proclamam que superaram o maniqueísmo esquerda x direita, inadequado a esse mundo globalizado. Mera retórica para justificar o aburguesamentos de quem, em nome da esquerda, alcançou um estilo de vida à imagem e semelhança dos poderosos da direita: muita mordomia e horror, como confessou o general Figueiredo, ao “cheiro de povo” (exceto na hora de angariar votos) .


Frei Betto

O esgarçamento da política
Esgarçar: afastarem-se, soltarem-se os fios de um tecido (Caldas Aulete)

Quem é direita e esquerda hoje no Brasil? Eis um dilema shakespeariano. A direita, representada pelo DEM, se acerca do PMDB e, na palavra do senador Agripino Maia, propõe “oposição branda” ao governo Dilma Rousseff, que se considera de esquerda. 

O PPS do deputado Roberto Freire, versão ao avesso do Partido Comunista, apoia as forças mais retrógradas da República. O PDS de Kassab e o PMDB de Sarney ficam em cima do muro, atentos para o lado em que sopram os ventos do poder.

Como considerar de esquerda quem elege Renan Calheiros presidente do Senado, e Henrique Alves, da Câmara dos Deputados. Você, caro(a) leitor(a), qualifica como de esquerda quem se apoia em Paulo Maluf, Fernando Collor de Melo e Sarney?

Desde muito jovem aprendi que a esquerda se rege por princípios e, a direita, por interesses. E hoje, quem coloca os princípios acima dos interesses? Como você, que é de esquerda, se sente quando se depara com comunistas apoiando o texto do Código Florestal que tanto agrada a senadora Kátia Abreu?

A esquerda entrou em crise desde que Kruschov, líder supremo da União Soviética, denunciou os crimes de Stalin, em 1956. Naquela noite de fevereiro, vários dirigentes comunistas, profundamente decepcionados, puseram fim à própria vida.

Depois que Gorbachev entregou o socialismo na bandeja à Casa Branca, e a China adotou o capitalismo de Estado, a confusão só piorou. 

Muitos ex-esquerdistas proclamam que superaram o maniqueísmo esquerda x direita, inadequado a esse mundo globalizado. Mera retórica para justificar o aburguesamentos de quem, em nome da esquerda, alcançou um estilo de vida à imagem e semelhança dos poderosos da direita: muita mordomia e horror, como confessou o general Figueiredo, ao “cheiro de povo” (exceto na hora de angariar votos).

Ser de esquerda, hoje, é defender os direitos dos mais pobres, condenar a prevalência do capital sobre os direitos humanos, advogar uma sociedade onde haja, estruturalmente, partilha dos bens da Terra e dos frutos do trabalho humano.

O fato de alguém se dizer marxista não faz dele uma pessoa de esquerda, assim como o fato de ter fé e frequentar a igreja não faz de nenhum fiel um discípulo de Jesus. A teoria se conhece pela práxis, diz o marxismo. A árvore, pelos frutos, diz o Evangelho. 

Se a prática é o critério da verdade, é muito fácil não confundir um militante de esquerda com um oportunista demagogo: basta conferir como se dá a relação dele com os movimentos populares, o apoio ao MST, a solidariedade à Revolução Cubana e à Revolução Bolivariana, a defesa de bandeiras progressistas, como a preservação ambiental, a união civil de homossexuais, o combate ao sionismo e a toda forma de discriminação.

Quem é de esquerda não vende a alma ao mercado.

Frei Betto é escritor, autor do romance histórico “Minas do Ouro” (Rocco), entre outros livros.

http://www.freibetto.org/>    twitter:@freibetto.

Câmara abre concurso para preencher 113 vagas de níveis médio e superior

Câmara dos Deputados lançou nesta quarta-feira edital de concurso público para preencher 53 vagas de analista legislativo (nível superior) e 60 de técnico legislativo (nível médio).

As vagas de nível superior exigem formação em qualquer área e estão distribuídas da seguinte maneira: 4 para consultor de orçamento e 49 para consultor legislativo, sendo duas destas vagas reservadas para candidatos com deficiência. O vencimento inicial desses cargos é de R$ 25.105,39.

As vagas de nível médio serão todas para o cargo de agente de polícia legislativa, sendo 3 delas reservadas para candidatos com deficiência. O vencimento inicial desses cargos é de R$ 12.286,61.

Para todos os cargos, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Inscrições e provas
Os candidatos só poderão se inscrever pela internet, no site do Cespe/UnB, organizador do concurso. As inscrições começam no dia 5 de fevereiro e encerram-se no dia 24, e custam R$ 150 para os cargos de nível superior e R$ 110 para os de nível médio.
Os candidatos ao cargo de analista farão uma prova objetiva no dia 13 de abril e uma discursiva no dia 20. Depois ainda haverá avaliação de títulos.
Quem quiser concorrer ao cargo de técnico fará as provas objetiva e discursiva no dia 20 de abril. Depois ainda será submetido à prova de aptidão física.
Todas as etapas serão realizadas em Brasília.
Da Redação - ND
Fonte: Portal Câmara

Educação Superior: Autorizada a criação de 1.340 vagas em cursos de medicina

A Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do Ministério da Educação autorizou nesta quinta-feira, 30, a criação de 1.340 vagas anuais para o curso de bacharelado em medicina. Com a autorização, foram abertos dois cursos, cada um com cem vagas, em instituições particulares de Lauro de Freitas, na Bahia, e em Sobral, no Ceará.

As demais vagas resultam de permissão do MEC para o aumento da oferta em cursos já existentes. As universidades federais de Mato Grosso do Sul (UFMS) e do Amapá (Ufap), por exemplo, ampliaram o número de vagas anuais em 80 e 60 vagas, respectivamente.

Para universidades particulares foram criadas mil vagas, distribuídas nos estados do Pará, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

As Portarias da Seres nº 13 a 24, que autorizam a criação dos cursos e a ampliação da oferta de vagas em cursos foram publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 30.
Assessoria de Comunicação Social
Fonte: MEC

Educação Profissional: Instituições têm até 7 de fevereiro para apresentar propostas de cursos gratuitos

Ministério da Educação abriu nesta quinta-feira, 30, processo de seleção de instituições para oferta de vagas em cursos técnicos gratuitos subsequentes ao ensino médio. As instituições interessadas em oferecer vagas devem apresentar propostas ao MEC pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec), até 7 de fevereiro.

Devem ser oferecidos 181 cursos técnicos de indústria, tecnologia da informação e comunicação, agropecuária, saúde, hospitalidade e lazer e infraestrutura, no âmbito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). São áreas com aumento de demanda por técnicos de nível médio no país. As aulas começam ainda neste primeiro semestre.

As vagas, gratuitas, podem ser oferecidas por:
• Instituições de educação profissional das redes públicas federal, estaduais, do Distrito Federal e municipais.
• Instituições particulares de educação superior e escolas técnicas de nível médio.
• Fundações públicas que atuem na área da educação profissional e os serviços nacionais de aprendizagem do Sistema S (Senai, Senac, Senar e Senat) que aderirem ao Pronatec.

A formalização das propostas deve ser feita pelo Sistema Nacional de Informação da Educação Profissional e Tecnológica (Sistec). O MEC divulgará as instituições selecionadas e os cursos oferecidos em 13 de março próximo. Os candidatos terão as inscrições abertas em 17 de março, conforme o cronograma:


O Edital nº 1/2014 da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, que estabelece o cronograma e demais procedimentos para a apresentação de propostas de oferta de vagas gratuitas em cursos técnicos na forma subsequente por meio do Pronatec, foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira, 30.
Manoela Frade
Fonte: MEC

sábado, 18 de janeiro de 2014

UFPA SELECIONA 190 ESTAGIÁRIOS PARA TRABALHAR COM REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO NORDESTE PARAENSE

EQUIPE DE ESTAGIÁRIOS COM UNIFORME DO PROJETO MORADIA CIDADÃ
O Projeto Moradia Cidadã recebeu a inscrição de aproximadamente 270 candidatos e selecionou 190 para trabalhar  como estagiários no processo de regularização fundiária nas cidades de Capitão Poço, Mãe do Rio, Nova Esperança do Piriá, Ipixuna do Pará e Tomé-Açu. É o que revela o balanço consolidado neste sábado, 18 de janeiro, pela Comissão de Regularização Fundiária da Universidade Federal do Pará.  Os inscritos  fazem parte de seis instituições de ensino superior e frequentam cursos de dez áreas acadêmicas. Há, ainda, a participação de alunos  do ensino médio pertencentes às escolas públicas  do Pará.  Os estágios serão desenvolvidos nas cinco cidades do Nordeste paraense, onde atuarão uniformizados e identificados junto às comunidades,  e nos diversos institutos existentes no campus da UFPA, em Belém.
ESTAGIÁRIA DE ENGENHARIA SANITÁRIA DESENHA PLANTA CARTOGRÁFICA NO LABORATÓRIO NA UFPA

Os dados sistematizados apontam a participação de universitários dos cursos de  engenharia civil, arquitetura e urbanismo, administração, engenharia sanitária e ambiental, direito, geografia,  análise de sistemas, pedagogia, engenharia florestal, gestão ambiental,  serviço social, ciências naturais e história, entre outros. A atuação dos estagiários ocorrerá nas áreas de levantamento  físico territorial, cadastro social, auxiliar de escritório, atendente documental, auxiliar de topografia  e como sistematizadores de dados nos escritórios de campo. Todos receberão uma bolsa estágio, conforme o contrato de trabalho.
ESTAGIÁRIOS COLETAM DADOS EM CAMPO EM IPIXUNA DO PARÁ

A coordenadora técnica operacional do Projeto Moradia Cidadã, Myrian Cardoso, informa que os 190 selecionados  foram treinados para fazer o levantamento dos dados físicos, territoriais e sociais dos 13.337 lotes existentes em 1.550 hectares, que beneficiará mais de 54 mil famílias nos seis municípios do Nordeste paraense. “É uma janela de oportunidade para aprimorar conhecimentos teóricos e práticos de forma interdisciplinar e transversal no projeto. Assim, a universidade fortalece a prática da pesquisa, do ensino e da extensão para os universitários e sinaliza para os estudantes do ensino médio os possíveis caminhos acadêmicos e profissionais de uma futura profissão”, reflete.
TREINAMENTO DE CAMPO PARA ESTAGIÁRIOS EM NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ

ESTÁGIO - A regularização fundiária  urbana envolve um conjunto de medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais  que legalizam  áreas ocupadas pela comunidade garantindo o direito social à moradia, o desenvolvimento das funções econômicas, institucionais e sociais da terra e o direito  ao meio ambiente sustentável.   Milene Ferreira, universitária do curso de  Engenharia Sanitária e Ambiental, informa que aprimora os conhecimentos adquiridos em sala de aula com o estágio no projeto. “Quando formato uma planta urbanística no AutoCAD, verifico se a prefeituras  cumprem a legislação sobre as áreas de preservação permanente. Os imóveis existentes  nestas localidades não podem ser regularizados, além de colocarem em risco a saúde e a vida dos cidadãos. Assim eu cumpro o meu estágio obrigatório e contribuo com o planejamento e o desenvolvimento das cidades, além de exercer a minha  futura profissão  com compromisso social ”, assevera.

Estagiário no município de Mãe do Rio, Alexandre Araújo de Souza,  é aluno do curso técnico em Saneamento Básico Urbano do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA).  “O Projeto Moradia Cidadã é uma porta aberta  para a minha formação e onde assimilo a teoria e a prática. Temos dificuldades de estágios no interior e  falta infraestrutura  nas instituições de ensino para trabalhos em laboratórios e de campo. O intercâmbio de conhecimentos compartilhados no projeto é  fundamental e ressalto a importância da bolsa financeira para auxiliar na aquisição de livros que não baratos”, analisa.
TREINAMENTO DE ESTAGIÁRIOS PARA LEVANTAMENTO FÍSICO TERRITORIAL EM CAPITÃO POÇO
LABORATÓRIO - Para o professor  do Instituto de Tecnologia da UFPA e coordenador do Projeto Moradia Cidadã, André Montenegro, a  experiência com a regularização é um laboratório de atuação a céu aberto. Ela possibilita à comunidade universitária e aos estudantes do ensino médio o contato efetivo com o mundo real, onde professores e bolsistas de pós-graduação e de graduação interagem com as comunidades realizando  audiências públicas, levantamentos topográficos, socioeconômicos e geoprocessamento das áreas. “Nesta interação  se  apreende, produz e compartilha conhecimentos além dos muros da universidade. Isso enriquece a formação acadêmica de alunos e professores, além do que existe nas teorias e na literatura, e amplia a sensibilidade e a criatividade dos pesquisadores no tocante aos problemas sociais e as suas possíveis soluções, além de contribuir com o planejamento e o desenvolvimento territorial dos municípios beneficiados”, finaliza.


Kid Reis
Ascom-CRF -UFPA


terça-feira, 14 de janeiro de 2014

O gente boa Dom Orani

Agora Dom Orani é cardeal. O Papa Francisco disse e no próximo Consistório tudo será oficializado. O Consistório é uma reunião de Cardeais para dar assistência ao Papa nas suas decisões. 
Sua passagem pelo Pará foi curta, mas de enorme significado. Bênçãos, muitas bênçãos a este exemplo de Bom Pastor. E ótimo comunicador.

Rapidolas do Professor JC

///// TAM desrespeita passageiros em aeroporto de Belém. GOL e AZUL não reclamam, mas empresa do vermelho e branco não decola nem pousa, argumentando perigo em pista molhada. Clientes desconfiam da veracidade da coisa.

///// Jatene e Helder proporcionarão guerra de foice na luta pelo Governo do Estado do Pará na eleição deste 2014. Tucano e filho do Jáder deverão ir mesmo para o segundo turno.

///// Muitas paradas de ônibus na querida Belém, não oferecem conforto algum para passageiros. Quando chega a chuva é um corre-corre.

///// Falando em chuva, ela chegou e colocou o forro do PSM da 14 no chão. Foi no almoxarifado e ninguém ficou ferido. Falta de cuidado, não?

///// Quem proporcionará mais alegria aos seus torcedores em 2014? Remo ou Paysandu? Na boa, futebol paraense continua sendo nivelado por baixo. Ainda resta o Picachu.

///// Em um programa no canal fechado, modelo paraense disse que nosso açaí não é para tomar e ir à academia malhar. Nosso açaí é para tomar e ir dormir. Ela está certa. Estava se referindo ao açaí puro e não o misturado com granola.

///// Maior parte dos políticos continua mentindo muito. Mas a maioria do povo brasileiro ainda vota mal pra caramba.

///// Dilma deve ser reeleita. E ainda no primeiro turno. No Brasil, é fraquíssima a oposição ou Dilma lidera por merecimento todas as pesquisas?

//// O amigo que mais odeia o PT acredito que mora no Pará. É meu amigo de facebook, gente muito boa e detesta Lula e companhia. Mas detesta, mesmo!!!!

///// Horrível os carrões fazendo barulho nas praias do Chapéu Virado, Murubira e Ariramba em Mosqueiro. Gente que parece ter algum dinheiro e nada de educação. Necessariamente, os que criam problemas não fazem parte do time que usa ônibus de R$ 3,60.  Há preconceito no ar.

///// Ótima pedida é o Hotel Farol no Mosqueiro. É bem familiar. Basta ligar e falar com as senhoras Múrcia e Edilene. É para quem gosta de sossego. E gosta de dormir ouvindo somente o som do mar... e também do vento. Uma maravilha. O preço é justo. E o café da manhã, também!!!


Amigos e amigos, grato pela companhia. 2014 do bom, viu?