Translate

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

PT MAL DAS PERNAS...OU MELHOR, DE VOTOS.

O Partido dos Trabalhadores(PT), de acordo com pesquisas eleitorais nas capitais brasileiras, está na disputa em Rio Branco e Goiânia. Nesta última, deve vencer com facilidade. Na capital acreana a batalha está acirrada com Tião Bocalom do PSDB. Pelo PT, na "parada", Marcus Alexandre.
 
Em várias capitais, o partido da estrela não teve força para concorrer, partiu para as coligações, em clara demonstração de fraqueza.
 
Nas capitais em que decidiu ir em frente com uma candidatura, na maioria das situações, está em terceiro lugar. Mas há caso como em Belém, que o candidato Alfredo Costa chega a aparecer na sétima colocação. Na cidade das mangueiras, o petista assistirá a vitória de Edmilson Rodrigues do PSOL logo no primeiro turno ou uma disputa no turno seguinte entre o líder nas pesquisas e Zenaldo Coutinho do PSDB ou José Priante do PMDB.
 
Em Salvador, Nelson Pelegrino deverá perder  para ACM Neto que pertence ao DEM. Em Fortaleza, o petista derrotado, deverá ser Elmo Freitas. Deve ganhar, Moroni Torgan do PSDB. Em Vitória, Irini lopes deverá ser derrotada por Luiz Paulo do PSDB. Em São Luís, a vitória deverá ser de João Castelo do PSDB ou Edvaldo Holanda Júnior do PTL. Wellington Oliveira, do PT, ficará mesmo no terceiro posto. Patrus Ananias dificilmente vencerá Márcio Lacerda do PSB em Belo Horizonte. Em Campo Grande, outro petista na terceira colocação. Trata-se de Vander Loubet. Alcides Bernal do PP é o favorito. Em Cuiabá, Lúdio Cabral perde para Mauro Mendes do PSB. Em João Pessoa, dificilmente Cícero Lucena do PSDB deixará escapar a vitória. O PT concorre, na capital paraibana, com Luciano Cartaxo. Preocupante a situação em Recife, pois Geraldo Júlio do PSB está bem à fente de Humberto Costa. Em Teresina, o vitorioso deverá ser Firmino Filho do PSDB. Pelo PT, Wellington Dias na terceira posição. Em Natal o candidato do PT, Fernando Mineiro, também está em terceiro lugar. Na primeira colocação, Carlos Eduardo Alves do PDT. Em Porto Velho, Fátima Cleide deverá perder para Lindomar Garçon do PV. Em Porto Alegre o petista Adão Valverde é apenas o terceiro colocado. A disputa está entre Manuela D'ávila do PCdoB e José Fortunati do PDT. O segundo possui maiores chances. Finalmente, São Paulo. O petista Fernando Hadad está em terceiro lugar, de olho em José Serra do PSDB em segundo e Celso Russomano do PRB em primeiro.
 
Então, vale uma reflexão... pois a culpa desse quadro não deve ser das "elites" ou, digamos, da imprensa.       

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

QUEM SERÁ O PREFEITO DE BRAGANÇA/PA?

Dr. Américo
Padre Nelson
José Diogo
Na disputa, José Diogo pelo PRB, o petista Padre Nelson Magalhães  e, pelo PMDB, Dr. Américo.
Na última eleição, o sacerdote foi bem nas urnas e, Dr. Américo, é o candidato de Edson Oliveira, atual prefeito da bela Bragança. Não sei nada sobre pesquisas, mas é provável um páreo duro no dia 07 de outubro que já está bem próximo. Bragança possui 113.227 habitantes e concorrem a uma vaga para vereador 214 candidatos.

COMO PARTICIPAR DA VIDA ESCOLAR DE SEUS FILHOS

1. Visitem a escola de seu filhos sempre que puderem.
2. Conversem com os professores.
3. Perguntem como seus filhos estão nos estudos.
4. Caso seus filhos estejam com alguma dificuldade na escola, peçam orientação aos professores de como ajudá-los em casa.
5. Leiam bilhetes e avisos que a escola mandar e respondam quando necessário.
6. Compareçam às reuniões da escola. Deem sua opinião, ela é muito importante.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

MULHER NO COMANDO DA PREFEITURA DE PRIMAVERA/PA

Cleuma de Oliveira
Cleuma busca a reeleição e é do PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira e comanda a Coligação: Construindo um Novo Futuro.
Sobre a Cleuma:
Nome: Cleuma Maria Bezerra de Oliveira
Idade: 34 anos (08/01/1978)
Naturalidade: Primavera/PA
Estado Civil: Casado(a)
Ocupação: Prefeito
Escolaridade: Superior completo
 
 
Renata Sousa
A adversária de Cleuma é Renata Sousa do PR - Partido da República e está à frente da Coligação: Unidos para Mudar.
Sobre a Renata:
Nome: Ana Renata Brito de Sousa
Idade: 32 anos (17/10/1979)
Naturalidade: Belém/PA
Estado Civil: Solteiro(a)
Ocupação: Empresário
Escolaridade: Superior incompleto

São 44 candidatos a vereador em Primavera, município com 10.268 habitantes.

ELEIÇÃO EM CHAVES/PA

Em Chaves, Ilha do Marajó, Pará, disputa pela prefeitura local entre PMDB e PSDB. Bandeiras do 15 e 45 uma ao lado da outra, sem brigas e tremulando ao fortíssimo vento que é a tônica na cidade. À noite, bandeiras são recolhidas e todas são colocadas no mesmo local no dia seguinte. Tomara essa tranqulidade reine inclusive no dia da eleição.
Pelo PSDB, Bira Barbosa e, Pelo PMDB, Solange Lobato.
São 93 candidatos a vereador em Chaves.
 

Solange Lobato
Bira Barbosa




 


domingo, 9 de setembro de 2012

REMO DÁ VEXAME NO MANGUEIRÃO.

Mesmo vencendo o Mixto de Mato Grosso por 2x1, Remo, em pleno Mangueirão, deu adeus à quarta divisão do campeonato brasileiro de futebol. Agora, jogo oficial, somente em janeiro de 2013.  A torcida não aguentando a humlilhação, partiu para cima dos jogadores que sairam com proteção da polícia militar. Bom para os aproveitadores de fora que, antes desempregados ou na reserva em outros clubes, saem do Pará com os bolsos cheios de dinheiro e a diretoria, mais uma vez, fica com as já tradicionais dívidas.
 
Na série C, Águia de Marabá é saco de pancadas e Paysandu, sabe-se lá como, ainda figura na terceira posição, apesar do vergonhoso empate ontem contra o lanterna Guarany de Sobral na terceirona também no Mangueirão.
 
Grandes são as torcidas de Remo e Paysandu. Pequeno, muito pequeno mesmo, é o futebol apresentado pelos dois times que tanto já brilharam no cenário futebolístico brasileiro.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Comissão aprova ensino de Libras e vaga para professor surdo nas escolas

Walter Tosta: escolas deverão reservar ao menos uma vaga para professor surdo
Texto ainda será votado por outras duas comissões e pelo Plenário da Câmara.
A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (22) proposta que torna obrigatória a oferta do ensino de Língua Brasileira de Sinais (Libras) para os estudantes de todos os níveis e modalidades da educação básica, nas instituições públicas e privadas de ensino.
Segundo o texto, as escolas também deverão reservar ao menos uma vaga para professor surdo, salvo se não houver profissionais disponíveis.
O texto aprovado é um substitutivo do deputado Walter Tosta (PSD-MG) ao Projeto de Lei 2040/11, do Senado.
Originalmente, o PL 2040/11 torna obrigatório o ensino de Libras apenas para os alunos surdos. O relator ampliou essa exigência e também acolheu sugestões do PL 2391/11, do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), que prevê a presença de professores surdos nas escolas.
O substitutivo estabelece que as condições de oferta do ensino de Libras serão definidas em regulamento dos sistemas de ensino. Esses regulamentos deverão dispor sobre a necessidade de professores bilíngues, de tradutores e intérpretes e de tecnologia de comunicação em Libras; e sobre o acesso da comunidade estudantil ouvinte e dos pais de alunos com deficiência auditiva ao aprendizado de Libras.
Se o projeto virar lei, as escolas terão o prazo de três anos para cumprir as exigências.
Walter Tosta afirma que a proposta é complementar ao Projeto de Lei 6706/06, que trata do mesmo tema e já foi aprovado pela Câmara. Esse projeto aguarda votação no Senado.
Tramitação
O PL 2040/11 ainda será analisado pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário.
Fonte: Agência Câmara de Notícias

Educação aprova políticas de desenvolvimento para povos tradicionais

Santiago: é necessário que as medidas estejam em lei
A Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (5) proposta que estabelece diretrizes para o desenvolvimento sustentável de povos e comunidades tradicionais no Brasil, como os indígenas e os quilombolas.
A medida está prevista no Projeto de Lei 7447/10, do deputado Luiz Alberto (PT-BA). Conforme a proposta, os governos federal e estaduais são responsáveis por formular, com o apoio dessas populações, políticas que garantam seus direitos territoriais, sociais, ambientais, econômicos e culturais.
Entre as diretrizes previstas no projeto está a erradicação de todas as formas de discriminação. Além disso, deverão ser adotadas medidas para resolver os conflitos gerados pela criação de unidades de conservação e pela execução de obras e empreendimentos em territórios dos povos tradicionais.
O projeto prevê ainda, entre outros pontos, o acesso dos povos tradicionais a alimentos de qualidade, ao sistema previdenciário, à saúde, a crédito e a todas as informações dos programas destinados a eles.
O relator da proposta, deputado Paulo Rubem Santiago (PDT-PE), acredita que a medida deverá garantir melhorias para os povos tradicionais. “É o reconhecimento da necessidade de assegurar, a segmentos da população em situações de exposição à discriminação e desvantagem social, os instrumentos para a preservação de sua dignidade e para o exercício da cidadania em condições de efetiva igualdade com os demais segmentos”, disse.
Decreto
O Decreto 6.040/07 já instituiu a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. Mas, segundo o relator, esse tema deve ser regulado por lei. “A avaliação do Poder Legislativo confere maior legitimidade às políticas públicas formuladas no âmbito do Poder Executivo, tornando sua apreciação mais profunda, transparente e completa, e reequilibrando a divisão de Poderes constitucionalmente consagrada”, argumentou.
Tramitação
A proposta, que tramita de forma conclusiva, será analisada ainda pelas comissões de Direitos Humanos e Minorias e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte: Agência Câmara de Notícias

Comissão aprova competência exclusiva para ensinar sociologia

Noé: é preciso dar um prazo mínimo para que os sistemas de ensino possam se adequar.
A Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (5) o Projeto de Lei 1446/11, do deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), que estabelece a competência exclusiva para o ensino da Sociologia aos licenciados em Sociologia, Sociologia Política ou Ciências Sociais. A proposta altera a Lei 6.888/80, que dispõe sobre a profissão de sociólogo.
Segundo o autor do projeto, como a lei não previu exclusividade para o sociólogo no ensino da disciplina, outros profissionais tem tomado esse espaço tanto no ensino médio como no superior. O parecer do relator, deputado Luiz Noé (PSB-RS), foi favorável, com emenda. Ele propõe prazo de cinco anos para que os sistemas de ensino se adaptem à medida.
“É preciso dar um prazo mínimo para que os sistemas de ensino possam se adequar às mudanças introduzidas, sobretudo porque muitas escolas de ensino médio ainda não dispõem de professores qualificados e habilitados ao exercício do magistério em Sociologia”, argumenta.
Tramitação
De caráter conclusivo, a proposta será analisada agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Educação aprova inclusão de frutas e sucos regionais em cardápio escolar

Mello: medida vai ajudar o combate à obesidade infantil
A Comissão de Educação e Cultura aprovou na quarta-feira (5) a inclusão de frutas e sucos regionais no cardápio dos estudantes matriculados na rede pública de educação básica.
A proposta foi aprovada na forma do substitutivo do deputado Jorginho Mello (PSDB-SC) aos Projetos de Lei 5837/09, do ex-deputado Pompeo de Mattos, e 7524/10, do deputado Afonso Hamm (PP-RS). O relator optou por apresentar um substitutivo para adequar as propostas à Lei 11.947/09, que trata do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).
Segundo Mello, a medida vai ajudar o combate à obesidade infantil. “Garantir que as crianças brasileiras se alimentem bem diariamente, na escola, é um dever de tantos quantos possam contribuir para que a obesidade não atinja o patamar de epidemia nacional e a saúde seja preservada e estimulada, sobretudo nesta fase da vida em que ela é tão necessária: a fase do crescimento infantil”, disse.
TramitaçãoA proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Educação aprova que aluno seja mantido em escola na ausência de professor

Waldenor Pereira, relator na comissão, defendeu a aprovação do projeto
A Comissão de Educação e Cultura aprovou na quarta-feira (5) proposta que obriga as escolas de ensino básico a manter os alunos em suas instalações mesmo em caso de falta de professor. Nesses casos, a instituição de ensino deverá oferecer atividades complementares, segundo a faixa etária e a grade curricular de cada série escolar.

A proposta foi aprovada na forma do substitutivo do Senado ao PL
2357/07, do ex-deputado Ayrton Xerez. A única diferença em relação ao texto que havia sido aprovado pela Câmara em 2010 é que os alunos maiores de idade não serão obrigados a permanecer na escola.

O relator na comissão, deputado Waldenor Pereira (PT-BA), defendeu a aprovação do projeto. Ele considerou “razoável” a mudança proposta pelo Senado e lembrou “em todos os casos, porém, cuida-se que o tempo pedagógico seja adequadamente aproveitado, mediante a oferta de atividades complementares de ensino”.

Tramitação
O substitutivo do Senado tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Obras da Copa e CPMI do Cachoeira suscitam dúvidas sobre Lei de Licitações

O Regime Diferenciado de Contratações é uma opção mais célere do que a Lei de Licitações. Governo busca ampliar com medidas provisórias o alcance do novo regime de contratação.
A necessidade de concluir a tempo as obras de infraestrutura da Copa do Mundo e das Olimpíadas e as denúncias envolvendo irregularidades em obras do governo sob o comando da construtora Delta, suspeita de envolvimento com o contraventor Carlinhos Cachoeira, levaram os processos de licitação de obras públicas mais uma vez aos noticiários.
A Lei de Licitações (8.666/93), elaborada há duas décadas, tem sido alterada nos últimos anos e pode ser mudada novamente.
Um dos possíveis desdobramentos do relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira deve ser justamente a a presentação de sugestões de mudanças nessa lei para inibir a corrupção na contratação de obras e serviços.
As investigações da CPMI mostram o uso de empresas laranjas para o suposto desvio de dinheiro público, feito por meio de empresas que têm contratos com órgãos públicos, como a construtora Delta. Segundo o relator da CPMI, deputado Odair Cunha (PT-MG), não haverá sugestão de uma mudança geral, mas uma contribuição sobre o tema.
A Lei 8.666 e o RDC
A Lei de Licitações foi criada para normatizar os contratos de empresas com a administração pública e impedir desvios e irregularidades no processo licitatório. A norma sofreu questionamentos de gestores sobre a rigidez do processo licitatório e a dificuldade de impedir a corrupção.
Ao longo do tempo, o texto legal sofreu alterações, como a criação do Regime Diferenciado de Contratações (RDC, Lei 12.462/11) para agilizar as obras da Copa do Mundo, das Olimpíadas e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O novo regime pode substituir a Lei de Licitações nessas áreas e tem como principais inovações o orçamento sigiloso, a contratação integrada e a extensão do pregão a todos os tipos de licitação.
O governo tentou ampliar o RDC para obras em saúde com a MP 559/12, mas, durante a votação em Plenário, a inclusão de obras do Sistema Único de Saúde (SUS) no novo regime foi retirada pelo relator da MP, deputado Pedro Uczai (PT-SC), por pressão dos parlamentares da oposição. Agora, o governo tenta estender o novo regime para obras em educação, com o projeto de lei de conversão aprovado na Câmara para a MP 570/12. A MP agora terá de ser votada no Senado.
Orçamento
A Lei Orçamentária Anual (LOA, Lei
12.465/12) prevê investimentos de R$ 80,3 bilhões em obras durante este ano, excluídos os orçamentos das estatais, como a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
Desse total, 2,3% são para obras da Copa do Mundo e das Olimpíadas; 54,2% para obras do PAC; 11,8% para obras de saúde, especificamente com construção e reforma de hospitais e postos de saúde; e 15% para obras de educação, especificamente construção e reforma de escolas e universidades. O restante será investido nas demais áreas, como infraestrutura.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

CNJ avalia incompatibilidade em patrimônio de magistrados

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai avaliar nesta terça-feira (4/9), em sua 153ª Sessão Ordinária, alguns casos de magistrados que têm patrimônio incompatível com seus rendimentos. Os processos serão relatados pela ministra Eliana Calmon, que deixa o cargo de corregedora nacional de Justiça na quinta-feira (6/9), quando será substituída pelo ministro Francisco Falcão.
A investigação sobre a evolução patrimonial de magistrados começou no final do ano passado por iniciativa da ministra Eliana Calmon. Na época, ela decidiu também fazer uma verificação nas folhas de pagamentos dos tribunais, já que muitos juízes e desembargadores recebiam valores acima do teto salarial do serviço público.
Nepotismo e infrações – A pauta da próxima sessão prevê o julgamento de 89 itens referentes a temas sobre supostas práticas de nepotismo, irregularidades em concursos e infração disciplinar de magistrados. Quase a metade dos processos em pauta será relatada pela corregedora Eliana Calmon.
Além dos casos de verificação da evolução patrimonial dos magistrados, a corregedora relatará diversos processos sobre suposta infração disciplinar de juízes e desembargadores, bem como recursos contra o arquivamento, pelos tribunais, de denúncias envolvendo magistrados nos tribunais estaduais e também no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF 1), e Tribunais Regionais do Trabalho da 2ª e da 11ª Região (TRT-2 e TRT-11).
Concurso no TJSP – Já o conselheiro Gilberto Valente Martins relatará sete Procedimentos de Controle Administrativo (PCAs) pedindo a anulação parcial de concurso para juiz, realizado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP). O conselheiro Jorge Hélio Chaves está encarregado de relatar Pedido de Providências (PP) contra suposta prática de nepotismo no Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS).
A sessão está programada para se realizar no plenário do CNJ, em Brasília, a partir das 14h.

Gilson Luiz Euzébio
Agência CNJ de Notícias

AGENDA HANGAR PARA SETEMBRO

Durante os dias 4 e 6 de setembro a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência promovem a III Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, no auditório e salas multiusos do Hangar, com a participação de delegados e convidados para discutir o tema “Um olhar através da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência: novas perspectivas e desafios”.

Serviço:
III Conferêcia Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Local: Auditório e Salas Multiusos do Hangar Convenções e Feiras da Amazônia
Data: 4 a 6 de Setembro 2012 a partir das 16h
 
Livros, revistas e gibis, vão tomar conta do Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, de 21 a 30 de setembro, durante a XVI Feira Pan-Amazônica do Livro, que irá trazer a literatura, culinária e costumes de Portugal. Nesta edição, o escritor homenageado é o Maestro Wilson Fonseca, mais conhecido como Isoca. Serão dez dias de programações voltadas para o mundo literário. No tradicional Encontro Literário nomes como Luis Fernando Veríssimo e Martha Medeiros já estão confirmados. A visitação ocorrerá das 10h às 22h com entrada gratuita.
Serviço:
XVI Feira Pan-Amazônica do Livro
Data: De 21 a 30 de setembro, das 10h às 21h
Local: Hangar 1
Informações (91) 4009-8745

sábado, 1 de setembro de 2012

EDMILSON DO PSOL DISPARA

Para quem ainda não sabe, nova pesquisa IBOPE para Prefeitura de Belém. Edmilson sobe e, de 42% passa para 47% e continua, com folga, liderando as pesquisas. Priante do PMDB ainda no segundo posto, só que, agora, não mais com 22%, mas sim, com 16 pontos percentuais. Na terceira posição, o tucano Zenaldo com os mesmos 12% da pesquisa anterior. Nas simulações para um segundo turno, o candidato do PSOL vence as duas com 61%, ou seja, ganha de Zenaldo que consegue 30% e se a disputa for com Priante, o candidato do PMDB fica com 28%. A definição poderá ainda ocorrer no primeiro turno. Lembrando que Edmilson, quando era do PT, governou Belém por dois mandatos.